Pra onde vai o amor quando ele acaba?

Sempre assim, é só o menino ter certeza para eu me encher de dúvidas, mil e uma. A correspondência sempre foi um vírus pra mim, ao primeiro sinal meu corpo inteiro já começa: "Cara, isso ai tá errado", enquanto os anticorpos gritam: "Corre, é uma cilada". Enquanto meu cérebro pensa: Você não tá sabendo brincar, deixa eu te explicar, eu gosto de você e aí você não gosta de mim, viu, tão fácil, aprendeu agora?

 

 

Senão eu vou correr, sem olhar pra trás.

 

 

 

publicado por andresa às 15:34 | link do post | comentar