Quinta-feira, 09.07.15

...

"Eu adoraria poder viver e ser feliz em meu próprio país, mas conquistei fora tudo aquilo que jamais conseguiria em minha própria terra, onde o básico se tornou um luxo, e o luxo, uma obrigação. Saber que você vale mais do que o carro que dirige ou do que a roupa que veste é inestimável. Dignidade não tem nada a ver com quanto você tem no banco, mas com como você é tratado diariamente pelas demais pessoas, pelos serviços públicos, pelas empresas. Não é querer muito ter seus direitos respeitados. A princípio, emigrar pode parecer um baita ato de coragem. Hoje penso que não é nada disso. Emigrar é um ato de desespero. A decisão acontece naquele instante em que você não vê mais uma luz no fim do túnel, quando um destino longínquo, num lugar em que você não conhece ninguém, não tem família nem amigos, parece ser a única alternativa possível para autorrealização. Às vezes, partir é a única solução. Às vezes, a maior coragem de todas é ficar. " Henry Alfred Bugalho

publicado por andresa às 03:15 | link do post | comentar

Lulis

Olha Lu, ontem eu estava pensando em todas as minhas amigas, e como eu gosto delate você veio na minha cabeça, e tudo noque você já fez por mim, e as pessoas poderiam perguntar: Mas o que ela já fez por você? Bom, ela foi minha amiga, me ofereceu ombtos e abraços amigos quando eu mais precisei, fez por mim o que muitos consanguíneos não fizeram, em vez de escolher desculpas, escolheu a forma mais bonita de me estender a mão, estando junto, apoiando e dizendo que ia dar certo :) Lu, só tenho agradecer a Deus e a você por me proporcionar tamanha riqueza em amizade!! :)) Obrigada por abrir os braços e o coração pra mim!!! Minha homenagem para: Lulis, luliza, Luiza, Lu, Luluzinha, uma amiga e tanto <3 :)

publicado por andresa às 01:06 | link do post | comentar

...

Hey party people, hey party people :)) Yes, I'm happy :)) Minha vida mudou muuuuuuuito, e eu quero muito voltar a escrever e publicar coisas bonitas no forfoxes e com um empurrãozinho de uma amiga, acho que vou conseguir ;) Kisses, kisses ;))

publicado por andresa às 00:22 | link do post | comentar
Quinta-feira, 23.04.15

...

"Neste tempo tão intenso, tão kármico, tão simbólico, falar em sorte, azar ou acasos é quase uma afronta. O pastor não fala com as ovelhas ou as cabras. O pastor não lhes diz se é para virar à direita ou à esquerda. Não lhes dá ordens para se manterem junto com as outras. No seu silêncio e com a ajuda de uma vara, ele simplesmente orienta, empurra, direciona para onde ele sabe que é o caminho seguro e de volta a casa. Os animais, acostumados ao pastor, confiantes que ele sempre as orientou para a segurança e para o alimento, deixam-se guiar sempre atentas ao mais pequeno sinal dele. Também nós somos guiados. Também nós recebemos sinais constantemente, apenas nos esquecemos de sintonizar com a fonte de onde eles vêm ou de os reconhecer como tal. A nova energia trás esse convite cada vez mais flagrante. Tudo o que está na nossa vida ou que irá aparecer novo 'do nada ou de repente' faz parte da nossa história. Neste tempo tão intenso, tão kármico, tão simbólico, falar em sorte, azar ou acasos é quase uma afronta. Estamos em profunda transformação interior que aos poucos vai dando lugar ao novo, vai deixando a luz entrar. Estejamos assim acordados, atentos a esses tão subtis empurrões cósmicos para novos prados. Estejamos atentos a novas portas que tanto serão de entrada como poderão ser de saída. Confiemos apenas que elas nos levarão a melhores e mais verdejantes e felizes prados."  Vera Luz

publicado por andresa às 22:36 | link do post | comentar
Segunda-feira, 30.03.15

.

21.png

1.png

3.png

publicado por andresa às 04:31 | link do post | comentar
Quinta-feira, 12.03.15

Apenas que.

unnamed (1).jpg

publicado por andresa às 01:36 | link do post | comentar

...

"Nós somos ensinados, desde crianças, que a vida exige equilíbrio. Não podemos comer todos os doces da mesa ou pegar todos os brinquedos. Da mesma forma, podemos esperar que as outras crianças nos passem a bola durante o jogo de futebol e que nos deem lugar na gangorra ou no balanço depois de brincar alguns minutos. Quando essas coisas não acontecem, nos frustramos. Nosso senso de equilíbrio e justiça infantil é rompido. Assim para o resto da vida. Esperamos que nos ofereçam o equivalente daquilo que oferecemos. Se formos educados, queremos educação. Se formas respeitosos, queremos respeitos. Faz parte da relação de equilíbrio que estabelecemos com o mundo. O senso de justiça e proporção é profundo em nós. "

publicado por andresa às 01:19 | link do post | comentar
Domingo, 31.08.14

.

"Gastamos tanto dinheiro quanto podíamos e ainda conseguimos o pouco que as pessoas concordavam em nos dar. Éramos sempre mais ou menos miseráveis, e a maior parte dos nossos conhecidos estava na mesma situação. Existia entre nós uma alegre ilusão de que estávamos sempre nos divertindo, e uma sombra de verdade de que nunca nos divertíamos. Até onde podia perceber, em última análise, o nosso caso era bastante comum".
publicado por andresa às 21:57 | link do post | comentar
Terça-feira, 19.08.14

.

"Nossas escolhas nunca são consumadas em condições ideais nem nosso arbítrio é totalmente livre. Só conseguimos fazer escolhas determinadas pelas circunstâncias do que vivemos e do que somos naquele momento. "

publicado por andresa às 22:29 | link do post | comentar
Quarta-feira, 13.08.14

.

publicado por andresa às 16:43 | link do post | comentar
Eu amo, eu leio (: